RUE


Quem somos

No dia 13 de Setembro de 2008, um grupo de cidadãos de vários sectores da sociedade portuguesa (estudantes, operários, trabalhadores dos serviços públicos, desempregados), oriundos de diferentes quadrantes político-partidários, decidiram constituir-se na Comissão Nacional pela Ruptura com a União Europeia – RUE.

O seu acordo de base está contido no apelo subscrito por 90 cidadãos:

“(…) Para defender todas as conquistas de Abril, para inverter processo de destruição do nosso país, não há nada de mais urgente que romper com a União Europeia, abrindo a via à construção da UNIÃO LIVRE DAS NAÇÕES SOBERANAS DA EUROPA.

Consideramos que todos quantos se reclamam da defesa das conquistas de Abril e de uma vida digna para a população portuguesa – militantes, organizações e partidos – devem poder associar-se a esta batalha comum.

Apelamos à constituição de uma Comissão Nacional pela ruptura com a União Europeia.

Ao responderem positivamente a este apelo, constituindo a RUE, afirmaram também que a ruptura com a União Europeia (UE) não é uma luta isolada de um qualquer país europeu, mas sim um caminho conjunto assumido pelos povos da Europa. Ele expressa-se em cada resistência, em cada mobilização contra à aplicação das políticas impostas pelas directivas emanadas das instituições da UE.

Com esta convicção, os membros da RUE decidiram responder também positivamente ao apelo para a realização de uma Conferência Operária Europeia, em Fevereiro de 2009, lançado por uma delegação de dirigentes sindicais e de militantes ligados ao Acordo Europeu dos Trabalhadores e dos Povos (AIT), após um encontro com o Comissário europeu para o Emprego, os Assuntos Sociais e a Igualdade de Oportunidades, para exigir a anulação das sentenças do Tribunal Europeu de Justiça tomadas contra sindicatos (da Suécia, da Finlândia e da Alemanha) a favor de multinacionais.

A RUE não pretende substituir-se nem concorrer com qualquer organização dos trabalhadores. Pretende intervir, com os meios da democracia que estiverem ao seu alcance, para ajudar a unir os trabalhadores com as suas organizações, na perspectiva política do socialismo e do retomar de todas as conquistas do 25 de Abril.


Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: